No passado dia 18 de Setembro o jornal Público noticiava ”Veículos anteriores a 2000 proibidos de circular na Baixa de Lisboa a partir de Novembro”

A Câmara de Lisboa conclui que a Zona de Emissões Reduzidas já permitiu melhorias significativas na qualidade do ar e prepara-se para alargar as restrições à circulação.

A Câmara de Lisboa prevê introduzir novas restrições ao trânsito já em Novembro … (sic)

A Câmara Municipal de Lisboa, em acordo com o Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT), determinou que, para limitar a emissão de poluentes em veículos mais antigos, seriam instalados filtros de escape devidamente homologados e assim permitir a circulação nas zonas delimitadas da cidade. Estes filtros de partículas e catalisadores são elementos de retenção que colmatam ao longo do tempo, representando na altura da sua substituição uma despesa elevada. São também elementos restritivos à livre circulação dos gases de escape prejudicando desempenho do motor e diminuindo a sua vida útil.

Em Janeiro de 2014, em testes oficiais realizados em dois veículos Mercedes Benz com motores diesel (anos de construção de 1995 e 1996) de elevada quilometragem (mais de 600.000Km), foram obtidas, um mês após a instalação das ULTIMATE CELL®, reduções de emissões de material particulado com valores de respectivamente 57,76% e 80,58%, o que proporcionou encetar um novo processo de aprovação oficial do equipamento como Redutor de Emissões de Material Particulado que corre os seus trâmites, a fim de permitir a modificação da classe ambiental dos veículos onde for instalado.

ULTIMATE CELL®: REDUTOR DE EMISSÕES DE MATERIAL PARTICULADO